O lateral direito Rodinei é a grande dúvida que cerca a partida decisiva do Campeonato Brasileiro no domingo, quando Flamengo e Internacional farão confronto direto na disputa pelo título de pontos corridos. O jogador, que pertence ao Fla, está emprestado ao Inter com uma cláusula no contrato que cobra multa do time gaúcho caso o lateral venha a enfrentar o clube que retém seus direitos.

Na 36ª rodada, o Colorado tem 69 pontos e o Rubro-negro, 68. A vitória colorada garante a conquista antecipada, enquanto um triunfo do Rubro-Negro o coloca na liderança. No confronto do primeiro turno, Rodinei não entrou em campo e viu o jogo empatar por 2 a 2 no Beira-Rio.

Agora, caso Abel Braga escale o lateral, o Internacional estará devendo R$ 1 milhão para os cariocas. Marcos Braz, vice-presidente de futebol do Flamengo, ressaltou em entrevista coletiva concedida nesta terça-feira, que o Rubro-Negro cobrará o valor caso o atleta atue.

“Seja lá como for, está dentro do contrato. A gente ainda não foi comunicado se o atleta será colocado no jogo ou não. Ele é um atleta que tem contrato longo com o Flamengo e a gente respeita muito. Ele foi campeão aqui com a gente. Esta possibilidade de botar ou não o jogador em campo não tem a ver com o Flamengo. Existe contrato em vigência e contrato é para ser cumprido. Se for colocado em campo, com certeza cobraremos multa”, declarou.

Rodinei tem contrato com o Flamengo até o final de 2022, e o empréstimo para o Internacional até o final desta temporada (2020). Na temporada de 2019, o lateral venceu a Libertadores, o Brasileiro, a Recopa Sul-Americana e a Supercopa do Brasil, mas como reserva. Domenéc Torrent, técnico espanhol que assumiu o Rubro-Negro em 2020, optou por não tê-lo no elenco, por isso foi emprestado. Braz ainda ratificou que não conversou com Rogério Ceni, atual técnico, sobre sua participação na próxima temporada do clube carioca.