Siga nas redes sociais

Futebol

Arrascaeta admite jogar em nova função com Ceni no Flamengo

Apesar de admitir jogar em nova função com Ceni no Flamengo, uruguaio elogiou seu comandante

Um homem de poucas palavras. Se a coletiva de Filipe Luís, semana passada, rendeu aspas longas e repletas de informações, em entrevista que durou quase 40 minutos, a de Arrascaeta foi bem diferente. Em 15 minutos, o uruguaio respondeu tudo o que precisava, de forma curta e direta. O fato de jogar fora de suas características normais com Rogério Ceni no Flamengo e seu gol indicado ao Puskas foram os principais temas.

[themoneytizer id=”70886-19″]

 

Com Ceni no Flamengo, Arrascaeta diz jogar fora de suas características

Diante do Santos, no último domingo (13), em virtude da ausência de um primeiro volante de combate, Arrascaeta precisou atuar mais recuado. Executando uma função semelhante a de um segundo volante, esteve mais distante do que costuma se posicionar em relação aos atacantes. Ao ser perguntado se está confortável em jogar por ali, mostrou estar disponível para o que Rogério achar melhor.

[themoneytizer id=”70886-19″]

 

“Com Dome eu tinha mais a liberdade de voltar, pegar a bola, fazer um terceiro volante, mas eu chegava sempre na área, sempre tentava a finalização. Com Rogério, agora jogando atrás, não é tão normal às minhas características, mas se precisar de mim, vou dar o meu melhor”, afirmou.

Segundo o meia, o contexto da partida contra o Peixe teve influência para que ele encarasse essa atribuição de modo mais agradável ao seu estilo de jogo. “A gente tem que se adaptar a várias funções, mas certamente não é das minhas características jogar nessa posição. No jogo falei com o Rogério que me sentia bem, estavámos controlando o jogo, então não tinha problema de fazer essa função”, pontuou.

Briga pelo prêmio Puskás

Outro tema abordado na coletiva dessa terça-feira (15) foi a disputa em que Arrascaeta é um dos três finalistas. O seu golaço de bicicleta contra o Ceará, no Brasileirão do ano passado, concorre contra os gols de Heung Ming-Son, do Tottenham, e do seu compatriota, Luis Suárez. A disputa com o seu companheiro de seleção foi tratada com irreverência pelo craque rubro-negro.

“Falei com Suarez sobre os gols, no WhatsApp, também comentei com os meus companheiros e eles disseram que o meu gol é o mais bonito”, comentou aos risos. O meia revelou qual a opinião de seus colegas sobre o seu feito, mas ficou em cima do muro quando perguntado o que pensa sobre quem deve ser o ganhador do prêmio.

[themoneytizer id=”70886-19″]

 

Na visão de Arrascaeta, os três gols são muito bonitos, com diferenças entre si. Além disso, confessou que se sente privilegiado por, mais uma vez, estar concorrendo ao prêmio. Vale lembrar que ele já havia sido indicado ao Puskás em 2018, por gol marcado quando ainda vestia a camisa do Cruzeiro. Na ocasião, foi derrotado por Mohamed Salah.

Conversa com Rafinh

[themoneytizer id=”70886-19″]

 

O golaço de Arrascaeta marcado em 2019 não seria possível sem o cruzamento preciso de Rafinha. O lateral, que deixou o Flamengo esse ano, também foi tema da coletiva. E, como sempre, seu nome foi lembrado com muito carinho, pouco antes do uruguaio revelar que o elenco quer fazer um churrasco quando o atleta do Olympiakos retornar ao país.

“A gente tem um grupo com o Rafinha, é um jogador muito querido aqui, já falamos muitas vezes sobre o gol. Quando ele voltar ao Brasil, ganhando ou não (o prêmio Puskás), vamos ter que fazer um churrasquinho”, disse. Rafinha era o idealizador dos churrascos que o grupo promovia no ano de 2019, como uma forma de confraternizar e descontrair. Prática que ainda é realizada na atual temporada.

Veja, abaixo, outros tópicos da entrevista que foram comentados por Arrascaeta.

Importância de Ceni no Flamengo

“Ele está fazendo um ótimo trabalho. Ele tem o vestiário e sabe lidar com os jogadores. Está conquistando pontos nessa etapa da temporada que são muito importantes, e tomara que possamos passar muito tempo com ele no Flamengo”

Atuar com Pedro e Gabigol juntos

[themoneytizer id=”70886-19″]

 

“São goleadores natos, que tem sempre que estar na área. Pedro é um 9 mais referente, são dois caras que a gente quer jogar sempre com ele. O Gabi tem um pouco mais de movimentação. Tomara que eles continuem fazendo gol todo jogo”

Permanência de Diego Alves

É um referencia, muito importante, nós jogadores gostaríamos que ele ficasse com a gente. A diretoria tem que tomar a decisão, mas nós sabemos a importância que ele tem no vestiário e dentro do campo.

Expectativa em assumir a liderança

Temos que fazer de cada jogo, uma final. Não podemos cometer muitos erros, porque se perdermos pontos, vamos deixar de brigar pelo campeonato. Vamos pensar no Bahia e prestar atenção no outro jogo, porque é fundamental no destino do Campeonato”

Perseguição aos rivais no Brasileirão

“É difícil ter que pensar nos jogos de outros times. Mas sabemos que só depende da gente, se ganharmos todos os jogos, podemos ser campeões. É uma exigência grande que temos com a gente, melhorar nosso grupo, a cada jogo, porque temos elenco para jogar um futebol ainda melhor”

Evolução física com semanas cheias para treinar

“Precisamos de uma adaptação para jogar com essa intensidade, de estar atacando sempre. No momento ainda sentimos que ficamos um pouco cansados. Mas essa semana agora vai ser importante. Como eu disse, o Rogério é um cara muito importante, que nos ajuda no vestiário, sabe lidar com os jogadores”

[themoneytizer id=”70886-19″]

 

A sua influência dentro do elenco

Sou um cara muito tranquilo, gosto bastante de brincar com meus amigos. Mas sendo capitão ou não, é necessário cobrar os companheiros, sempre irei fazer isso. Aconteceu de eu ser capitão em um jogo porque eram vários meninos, precisava passar tranquilidade para eles. Fiquei feliz porque eles saíram motivados desse jogo”

 

 

Mundo Rubro Negro

Facebook Comments

Mais em Futebol

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com