A delegação do Flamengo já retornou ao Rio de Janeiro nesta quinta-feira, após vencer o Barcelona, no Equador, na noite anterior. A vitória por 2 a 0 no segundo jogo da semifinal e o placar agregado de 4 a 0 colocaram o Rubro-Negro na final da Conmebol Libertadores de 2021.

Esta é a 2ª final que a equipe da Gávea alcança na competição sul-americana em três anos. Na decisão do título, o Fla vai ter o Palmeiras, maior rival no cenário nacional, como adversário. As duas equipes conquistaram os maiores títulos do futebol brasileiro nos últimos anos.

Enquanto o Rubro-Negro foi campeão da Libertadores em 2019, o Verdão faturou o título no ano seguinte. Além disso, o time da Gávea é o atual campeão brasileiro e o Palmeiras da Copa do Brasil. As duas equipes decidiram em 2021 a Supercopa do Brasil e o Rubro-Negro venceu nos pênaltis.

Mas apesar do teórico equilíbrio de forças, o vice de futebol do Flamengo, Marcos Braz, jogou o favoritismo na final para o adversário.

“Se o Palmeiras é o atual campeão, ele é o favorito para a final. O Flamengo tem que chegar e tentar superar. O favoritismo é todo do Palmeiras porque ele é o atual campeão da Libertadores”, surpreendeu Braz no desembarque da delegação.

Apesar da apostura, o dirigente reafirmou que o Flamengo irá em busca do título, o 2º da Libertadores na atual gestão de Rodolfo Landim.

“Chegar em duas finais de Libertadores em três anos, nem nos meus melhores sonhos eu pensei nisso. É um dever cumprido, mas queremos o título”, finalizou.

A final da Libertadores será só em 27 de novembro, em Montevidéu, no Uruguai.

Até lá, o Flamengo vai se concentrar no Campeonato Brasileiro e nas semifinais da Copa do Brasil, diante do Athletico-PR.

O Furacão, por sinal, será o adversário do Rubro-Negro neste domingo, pela 23ª rodada do Brasileirão, no Maracanã.