Nova aposta de Tite como titular para o comando de ataque da seleção brasileira , Gabriel Barbosa rechaçou que há um espírito de revanche para o confronto diante da Argentina, neste domingo, na Neo Química Arena, pelas eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2022 , no Catar.

“A gente tem uma grande comissão técnica, que passa as coisas para a gente que podemos usar no próximo jogo, mas é outro momento, Eliminatórias, não tem revanche. É outro jogo”.

“Aquilo ficou no passado, é outro momento, agora é eliminatórias, a gente vem de mais uma vitória. Ficamos tristes pela derrota na final, mas é outro momento. É desfrutar, jogar bem e merecer a vitória”, disse o centroavante.

Ao contrário do que aconteceu na final da Copa América, quando o Brasil perdeu para a Argentina por 1 a 0, no Maracanã, o gramado não deve ser um problema, uma vez que o estádio do Corinthians conta com um ‘tapete’ e ajuda a deixar a partida mais veloz, contribuindo para o desempenho dos atletas.

“É estranho a gente falar disso, na minha opinião deveria ser o básico. Se comenta muito que no Brasil o jogo é mais lento, mas os campos são ruins, é difícil para o jogador fazer jogadas mais rápidas. Amanhã será um grande jogo, é desfrutar!”.

“É outro jogo, sinceramente. No Chile, tivemos lances em que o gramado atrapalhou um pouquinho, na hora de dominar a bola aqui você domina só uma vez, no Chile eram duas ou três, acaba perdendo tempo. Para driblar um zagueiro também você ganha tempo com um campo bom, na finalização a bola não quica, acho que é bom jogar num campo melhor, você se anima mais, a qualidade dos times aumenta”, finalizou.

O Brasil é líder isolado das eliminatórias com 21 pontos, seis a mais do que a Argentina, segunda colocada, com 15.