Coutinho: Vini Jr sacrificado e Gabigol na função certa contra o Chile
Siga nas redes sociais

Futebol

Coutinho: Vini Jr sacrificado e Gabigol na função certa contra o Chile

Publicado

em

E VFnIYWUAk uA8

O Brasil sofreu, mas conquistou mais uma vitória nas Eliminatórias para o Mundial de 2022. Manteve a liderança isolada na chave Sul-Americana ao bater o Chile por 1×0 e segue com a situação muito tranquila. O desempenho, porém, não foi bom mais uma vez. É preciso dar um desconto pelos muitos desfalques desta conturbada ”Data Fifa”, mas a tentativa de Tite gerou muita insegurança ao time e sacrificou Vinícius Jr. De positivo, a melhora com as entradas de Everton Ribeiro e Gérson, e o fato de Gabigol ter jogado exatamente na função que mais atuou no Flamengo desde que chegou ao clube.

 

 

Bruno Guimarães ao lado de Casemiro no meio-campo. Paquetá um pouco mais a frente, por trás de Neymar Gabigol . Vinícius Junior fixo na esquerda, basicamente como um ala, fechando a linha de cinco na defesa, e Alex Sandro praticamente como um zagueiro. Foi desta forma que Tite buscou driblar os desfalques. Mas não deu certo! O time não deu uma resposta positiva e foi dominado pelo Chile no 1º tempo. A equipe da casa entrou em campo, a exemplo do que já havia feito contra o Brasil na Copa América, com uma linha de cinco na defesa. Ivan Morales formou ao lado de Vargas no ataque.

01 - Rodrigo Coutinho - Rodrigo Coutinho

Disposição tática inicial das equipes

Imagem: Rodrigo Coutinho

A diferença entre as equipes esteve no hábito e na atitude. Os chilenos fizeram partidas desta forma recentemente. Não tiveram o seu funcionamento tão afetado. Pulgar, Vidal e Aranguiz tomaram conta do meio-campo. Circularam a bola com velocidade, se mexeram com inteligência, e contaram com os apoios constantes de Isla e Mena bem abertos. Vargas e Ivan Morales, imprimiram uma movimentação eficaz como dupla de ataque, mas a linha de defesa do Brasil impediu que mais chances claras fossem criadas.

 

Mesmo assim, Vidal duas vezes, e Vargas, obrigaram Weverton a fazer defesas salvadoras antes do intervalo. O jogo era controlado pelo Chile, e o Brasil dependia de lampejos individuais em contra-ataques. Gabigol fez bela jogada e deixou Neymar na cara de Bravo aos 26′, mas o camisa 10 isolou. Vinícius Junior fez o mesmo 15 minutos depois e serviu Casemiro, que chutou para a defesa do goleiro adversário. Tite ainda trocou Paquetá e Vinícius de função na reta final da 1ª etapa, mas nada mudou no cenário da partida.

02 - Reprodução da TV - Reprodução da TV

Vinícius Junior bem recuado montando uma linha de cinco no momento defensivo

Imagem: Reprodução da TV

03 - Reprodução da TV - Reprodução da TV

E depois Paquetá fazendo a função de ”ala-esquerdo”, inicialmente cumprida por Vinícius Jr

Imagem: Reprodução da TV

Sem a bola, os chilenos marcaram forte e impediram que o Brasil ficasse com a posse. A Seleção, por sua vez, não se mexeu devidamente para gerar as linhas de passe e pareceu insegura para subir o bloco de marcação. Neymar esteve muito abaixo no 1º tempo. Desconexo do jogo. Tite voltou do intervalo com duas mexidas. Everton Ribeiro e Gérson substituíram Vinícius Junior e Bruno Guimarães.

Paquetá seguiu pela esquerda, Everton Ribeiro entrou por trás da dupla de ataque, e Gerson ao lado de Bruno Guimarães. O Chile seguiu controlando o jogo até os 20 minutos, quando começou a sentir o desgaste físico e o Brasil passou a se impor. Com Everton Ribeiro e Gerson auxiliando mais na circulação em comparação a Bruno Guimarães e Vinícius Junior, os espaços começaram a aparecer e as movimentações foram se encaixando.

04 - Rodrigo Coutinho - Rodrigo Coutinho

Como os times voltaram para o 2º tempo

Imagem: Rodrigo Coutinho

Não demorou para o Brasil se aproveitar da situação. Everton Ribeiro aproveitou boa trama pela direita envolvendo Danilo, Gabigol e Neymar, que invadiu a área e foi desarmado, o meia do Flamengo bateu pro gol e marcou. Na sequência, a Seleção controlou o jogo da forma que sabe fazer. Tirou a velocidade trocando alguns passes e seguiu com a área muito bem protegida. Alex Sandro, Militão e Marquinhos estiveram basicamente impecáveis.

Imagem: Rodrigo Coutinho

Fonte: Uol

Gostou da notícia?

Então, nos siga em todas nossas redes sociais como o Twitter, o Instagram e o Facebook. Assim, você poderá acompanhar todas as notícias sobre o nosso Mengão!

Futebol

Bastidores da demissão: Além do vice na Libertadores, comportamento e falta de profundidade tática nos treinos desgastou passagem de Renato Gaúcho pelo Flamengo

Publicado

em

image processing20200201 29235 yt88l8

A passagem de Renato Gaúcho pelo Flamengo durou pouco mais de quatro meses, mas bem antes do divórcio o trabalho do treinador começou a ser contestado dentro do clube. Determinadas posturas no dia a dia incomodaram jogadores, integrantes da comissão técnica e dirigentes.

Ídolo com estátua no Grêmio, seu clube anterior, Renato chegou ao Flamengo sem mudar algumas atitudes que tomava em Porto Alegre e não lhe causavam problemas. No Ninho do Urubu, porém, a história foi diferente. Quando os titulares ganhavam folga, por exemplo, era comum o treinador não comparecer ao CT.

– Hoje ele se deu folga – era o comentário mais ouvido entre funcionários do Ninho nesses dias.

Renato no jogo contra o Grêmio: ausência em treino dos titulares no mesmo dia causou irritação — Foto: Maxi Franzoi/AGIF

Renato no jogo contra o Grêmio: ausência em treino dos titulares no mesmo dia causou irritação — Foto: Maxi Franzoi/AGIF

Já no primeiro mês de trabalho de Renato, quando o Flamengo enfileirava goleadas, a ausência do treinador na viagem a Natal para o jogo de volta contra o ABC, pela Copa do Brasil, foi mal recebida por alguns no Ninho. Na ocasião, ele recebeu autorização do vice de futebol do clube, Marcos Braz, para permanecer no Rio com os titulares.

Além de ocasiões pontuais como os treinos e a ausência em Natal, um ponto causou incômodo constante, principalmente entre os jogadores: a falta de detalhamento tático nas atividades. A maior parte dos treinos consistia em pequenos jogos, com menos de 11 jogadores em cada time, fossem nove contra nove, oito contra oito ou sete contra sete.

No dia a dia, a relação dos jogadores com Renato era consideravelmente melhor do que com seu antecessor, Rogério Ceni. “Gente boa” é uma expressão ouvida frequentemente no Ninho para definir o treinador que deixou o Flamengo nesta segunda. Mas a questão tática irritava boa parte do elenco.

– A gente consegue resolver jogos pela qualidade do time, mas tem momentos em que a gente precisa de um técnico indicando caminhos – disse um jogador.

Jogadores do Flamengo se irritaram com falta de profundidade tática dos treinos de Renato — Foto:  Pedro H. Tesch/AGIF

Jogadores do Flamengo se irritaram com falta de profundidade tática dos treinos de Renato — Foto: Pedro H. Tesch/AGIF

Já na reta final do trabalho, um episódio foi considerado a gota d’água, que dificultaria a permanência de Renato mesmo em caso de título da Libertadores: a ausência do técnico no treino que os titulares fizeram em Porto Alegre quatro dias antes da final contra o Palmeiras.

No mesmo dia, os reservas rubro-negros enfrentaram o Grêmio à noite, e Renato preferiu não comandar a atividade dos titulares. Se no início as críticas a esse tipo de comportamento ainda eram mais restritas em razão dos resultados, nesse caso a rejeição foi quase unânime e pavimentou a decisão pelo fim da passagem do treinador pelo Flamengo.

Quando Néstor Pitana apitou o fim da prorrogação da final da Libertadores, os envolvidos no futebol rubro-negro sabiam que não havia clima para Renato comandar mais um jogo sequer. O anúncio foi feito nesta segunda, e Maurício Souza será o técnico do Flamengo até o fim do Brasileiro.

Gostou da notícia?

Então, nos siga em todas nossas redes sociais como o Twitter, o Instagram e o Facebook. Assim, você poderá acompanhar todas as notícias sobre o nosso Mengão!

Continue lendo

Futebol

Flamengo planeja reformulação geral em setores do futebol para 2022

Publicado

em

landim

A derrota na final da Libertadores deverá confirmar uma grande reformulação no Flamengo para 2022. O técnico Renato Gaúcho não deve permanecer e pode sair até mesmo antes do fim do Brasileiro, porém, as mudanças não devem parar por aí. O clube carioca deverá passar por uma verdadeira mudança que inclui jogadores e também profissionais que fazem parte do futebol do Rubro-Negro há algum tempo.

Entre os jogadores, há pelo menos cinco que não devem continuar para a próxima temporada. O zagueiro Bruno Viana, que pertence ao Braga, e não deverá ter seu vínculo renovado. O goleiro César que deve ser negociado, além do volante Piris da Motta e do lateral-direito Rodinei. O jovem João Gomes, de 21 anos, também tem chances de ser negociado pelo clube carioca.

Além dessas saídas, o Flamengo também deverá ir ao mercado e fazer contratações. O clube carioca entende que precisa se reforçar com um goleiro e também com meia, para ser uma espécie de “sombra” para Arrascaeta. A contratação de um lateral-direito também não está descartada pelo Rubro-Negro.

Porém, a reformulação não vai passar apenas por mudanças no elenco. De acordo com informações do portal “UOL”, a preparação física e o departamento médico do Flamengo, que receberam muitas críticas na temporada, podem sofrer mudanças. Lembrando que o clube irá passar por eleições no próximo mês e o atual presidente Rodolfo Landim é o favorito para ser reeleito.

Fonte: O Dia

Gostou da notícia?

Então, nos siga em todas nossas redes sociais como o Twitter, o Instagram e o Facebook. Assim, você poderá acompanhar todas as notícias sobre o nosso Mengão!

Continue lendo

Futebol

Diretoria do Flamengo avalia demissão de Renato Gaúcho

Publicado

em

61a299f073c41

Renato Portaluppi, que já vem sendo muito pressionado pela torcida do Flamengo há alguns jogos, pode deixar o comando técnico do clube a qualquer momento após o vice-campeonato na Libertadores, diante do Palmeiras.

Conforme apurado pela reportagem da TNT Sports, o treinador, que tem contrato até o fim deste ano, não permanecerá no Rubro-Negro para a próxima temporada e pode ser que chegue a não cumprir o contrato.

Nos bastidores do Flamengo, ainda de acordo com a apuração da TNT Sports , é discutida a possibilidade de Renato não estar à frente da equipe já na próxima terça-feira (30), diante do Ceará, jogo válido pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O técnico chegou ao time carioca em julho, horas depois da demissão de Rogério Ceni. No contrato, há uma cláusula de renovação automática caso Rodolfo Landim seja reeleito presidente do clube.

Fonte: TNT Sports

Gostou da notícia?

Então, nos siga em todas nossas redes sociais como o Twitter, o Instagram e o Facebook. Assim, você poderá acompanhar todas as notícias sobre o nosso Mengão!

Continue lendo