Após a apresentação de Andreas Pereira como reforço do Flamengo, o vice de futebol Marcos Braz falou de assuntos polêmicos envolvendo dois comentaristas da Rede Globo. Primeiro, o dirigente respondeu sobre o conselho de Walter Casagrande a David Luiz. O ex-atacante do Corinthians sugeriu que o zagueiro não feche com o Rubro-Negro, por motivos políticos.
“Foi uma infelicidade da parte dele, respeito como ser humano, como emprego de uma grande televisão. Mas acho que ele foi muito mal e presta um desserviço não só ao Flamengo, mas aos grandes dirigentes de todos os clubes, que em um momento tão difícil, com desvalorização do real, com um calendário complicado, não entendi essa sugestão dele ao David Luiz. Eu respeito e tento achar algum ponto sensível, mas como carioca, como brasileiro, como dirigente de futebol, acho que nessa questão pontual, ele fez um desserviço ao futebol brasileiro”, afirmou.
Braz também respondeu sobre o comentário de Roger Flores, que na partida entre Ceará e Flamengo sugeriu que Pedro não estivesse sendo muito utilizado por Renato Gaúcho por alguma orientação da diretoria.
“Não entendi essa situação do feeling. O Roger não é meu amigo pessoal, mas me conhece bem, sabe da minha personalidade. Trabalhamos juntos. Eu jamais iria me propor a estar em uma situação como essa, de que poderia ter um pedido da diretoria para fazer qualquer coisa com o Pedro. Quero deixar claro que eu, o Bruno, não tratamos dessa maneira. Quando precisamos tomar qualquer atitude com o jogador, não precisamos de intermediário”, disse.