Após a vitória por 2 a 0 sobre o Barcelona de Guayaquil, pela Conmebol Libertadores, o técnico do Flamengo, Renato Gaúcho, comentou as críticas que ele e alguns atletas rubro-negros sofreram após a recente derrota para o Grêmio, pelo Campeonato Brasileiro.

Na opinião do treinador flamenguista, as “cornetadas” feitas por alguns torcedores são válidas, mas ele ressaltou que sempre tenta fazer seu melhor e que está satisfeito com todos os atletas.

Em tom de desabafo, Renato ainda saiu em defesa do elenco e afirmou que nem Deus agradou a todos.

“As críticas são válidas, da mesma forma que os elogios. Eu já sou um treinador que está há muito tempo nessa profissão. Se o homem lá de cima [ Deus ] não agradou todo mundo, então não vou ser eu que vou agradar a todos”, salientou.

“Em busco sempre fazer o melhor para o grupo e para o torcedor. Errar eu vou errar. Sou humano. Mas sempre procuro fazer o que é certo. Até porque todos os que estão aqui são jogadores do grupo do Flamengo e têm o apoio de todo mundo”, seguiu.

“Se a cada partida que um jogador não corresponder eu tiver que tirá-lo para sempre, vou precisar ter 300 jogadores no elenco”, disparou.

“Todos eles têm minha confiança, e estou muito satisfeito com todos eles”, complementou.

Com o resultado desta quarta, o Flamengo joga por um empate no jogo de volta para avançar à grande final da Libertadores.

O Rubro-Negro também se classifica se perder por um gol de diferença em Guayaquil.

O Barcelona, por sua vez, terá que buscar um triunfo por três tentos de vantagem para chegar à decisão.

A partida de volta será na próxima quarta-feira, desta vez em Guayaquil, também às 21h30 (de Brasília), com transmissão do FOX Sports pela ESPN no Star+.