4 grandes do Rio são os que mais trocam de técnico no século 21
Siga nas redes sociais

Futebol

4 grandes do Rio são os que mais trocam de técnico no século 21

Publicado

em

EtWEJ19XIAAgBNB

Com a demissão do técnico Eduardo Barroca, após a derrota para o Sport na 34ª rodada, que culminou o rebaixamento do clube para a Série B, o Botafogo se tornou o 4º clube com mais trocas de treinador nesse século 21 entre os 12 grandes clubes do Brasil.

Com isso, a lista agora conta com os 4 principais times do Rio de Janeiro nas 4 primeiras colocações. O Flamengo, que na temporada 2020 teve 3 treinadores (Jorge Jesus, Domènec Torrent e Rogério Ceni), lidera esse ranking com 45 mudanças. O Vasco , que também teve 4 técnicos na temporada (Abel Braga, Ramón Menezes, Ricardo Sá Pinto e Vanderlei Luxemburgo), é o 2º com 44 trocas, seguido por Fluminense (40) e Botafogo (agora com 39).

Colunistas do UOL

Recentemente, outros dois grandes que trocaram de técnicos nessa reta final de temporada foram o Cruzeiro (que tem agora Felipe Conceição no lugar de Luiz Felipe Scolari) e o São Paulo, que demitiu Fernando Diniz e aguarda a chegada do novo treinador — provavelmente o argentino Hernán Crespo, campeão da última Copa Sul-Americana 2020 com o Defensa y Justicia-ARG.

Lista dos clubes que mais trocaram de técnicos no século XXI (2001-2021):
1º – Flamengo (45 trocas, 30 técnicos)
2º – Vasco (44 trocas, 29 técnicos)
3º – Fluminense (40 trocas, 28 técnicos)
4º – Botafogo (39 trocas, 34 técnicos)
5º – Atlético-MG (38 trocas, 28 técnicos)
6º – Internacional (35 trocas, 26 técnicos)
7º – Cruzeiro (32 trocas, 25 técnicos)
8º – Palmeiras (31 trocas, 26 técnicos)
9º – Corinthians (29 trocas, 22 técnicos)
10º – Santos (28 trocas, 22 técnicos)
11º – São Paulo (27 trocas, 21 técnicos)
12º – Grêmio (24 trocas, 21 técnicos)

Abaixo a lista de todas as mudanças nos 12 grandes clubes do futebol brasileiro desde 2001:

Atlético-MG (38 trocas, 28 técnicos)
Abel Braga (2001), Levir Culpi (2001-2002), Geninho (2002), Celso Roth (2003), Marcelo Oliveira (2003), Procópio Cardoso (2003), Paulo Bonamigo (2004), Jair Picerni (2004), Mário Sérgio (2004), Procópio Cardoso (2004-2005), Tite (2005), Marco Aurélio (2005), Lori Sandri (2005-2006), Levir Culpi (2006-2007), Zetti (2007), Emerson Leão (2007), Geninho (2008), Alexandre Gallo (2008), Marcelo Oliveira (2008), Emerson Leão (2008-2009), Celso Roth (2009), Vanderlei Luxemburgo (2010), Dorival Júnior (2010-2011), Cuca (2011-2013), Paulo Autuori (2014), Levir Culpi (2014-2015), Diego Aguirre (2016), Marcelo Oliveira (2016), Roger Machado (2017), Rogério Micale (2017), Oswaldo de Oliveira (2017-2018), Thiago Larghi (2018), Levir Culpi (2018-2019), Rodrigo Santana (2019), Vágner Mancini (2019), Rafael Dudamel (2020) e Jorge Sampaoli (2020-2021)

Botafogo (39 trocas, 34 técnicos)
Sebastião Lazaroni (2001), Dé (2001), Paulo Autuori (2001-2002), Abel Braga (2001-2002), Arthur Bernardes (2002), Ivo Wortmann (2002), Carlos Alberto Torres (2002), Levir Culpi (2003-2004), Mauro Galvão (2004), Paulo Bonamigo (2004-2005), Paulo César Gusmão (2005), Péricles Chamusca (2005), Celso Roth (2005), Carlos Roberto (2006), Cuca (2006-2007), Mário Sérgio (2007), Cuca (2007-2008), Geninho (2008), Ney Franco (2008-2009), Estevam Soares (2009-2010), Joel Santana (2010-2011), Caio Júnior (2011), Oswaldo de Oliveira (2012-2013), Eduardo Hungaro (2014), Vágner Mancini (2014), René Simões (2015), Ricardo Gomes (2015-2016), Jair Ventura (2016-2017), Felipe Conceição (2018), Alberto Valentim (2018), Marcos Paquetá (2018), Zé Ricardo (2018-2019), Eduardo Barroca (2019), Alberto Valentim (2019-2020), Paulo Autuori (2020), Bruno Lazaroni (2020), Ramón Diaz (2020) e Eduardo Barroca (2020-2021)

Corinthians (29 trocas, 22 técnicos)
Darío Pereyra (2001), Vanderlei Luxemburgo (2001), Carlos Alberto Parreira (2002), Júnior (2003), Geninho (2003), Juninho Fonseca (2003-2004), Oswaldo de Oliveira (2004), Tite (2004-2005), Márcio Bittencourt (2005), Daniel Passarella (2005), Antônio Lopes (2005-2006), Ademar Braga (2006), Geninho (2006), Émerson Leão (2006-2007), Paulo César Carpegiani (2007), Nelsinho Basptista (2007), Mano Menezes (2008-2010), Adílson Batista (2010), Tite (2010-2013), Mano Menezes (2014), Tite (2015-2016), Cristóvão Borges (2016), Oswaldo de Oliveira (2016), Fábio Carille (2017-2018), Osmar Loss (2018), Jair Ventura (2018), Fábio Carille (2019), Tiago Nunes (2020) e Vágner Mancini (2020-2021)

Cruzeiro (32 trocas, 25 técnicos)
Luiz Felipe Scolari (2001), Paulo César Carpegiani (2001), Ivo Wortmann (2001), Marco Aurélio (2001-2002), Vanderlei Luxemburgo (2002-2004), Paulo César Gusmão (2004), Émerson Leão (2004), Marco Aurélio (2004), Levir Culpi (2005), Paulo César Gusmão (2005-2006), Oswaldo de Oliveira (2006), Paulo Autuori (2007), Dorival Júnior (2007), Adílson Batista (2008-2010), Cuca (2010-2011), Joel Santana (2011), Vágner Mancini (2011-2012), Celso Roth (2012), Marcelo Oliveira (2013-2015), Vanderlei Luxemburgo (2015), Mano Menezes (2015), Deivid (2016), Paulo Bento (2016), Mano Menezes (2016-2019), Rogério Ceni (2019), Abel Braga (2019), Adílson Batista (2019-2020), Enderson Moreira (2020), Ney Franco (2020), Luiz Felipe Scolari (2020-2021) e Felipe Conceição (2021)

Flamengo (45 trocas, 30 técnicos)
Zagallo (2001), Carlos Alberto Torres (2001-2002), João Carlos Costa (2002), Lula Pereira (2002), Evaristo de Macedo (2002-2003), Nelsinho Baptista (2003), Oswaldo de Oliveira (2003), Waldemar Lemos (2003), Abel Braga (2004), Paulo César Gusmão (2004), Ricardo Gomes (2004), Júlio César Leal (2005), Cuca (2005), Celso Roth (2005), Andrade (2005), Joel Santana (2005), Valdir Espinosa (2006), Waldemar Lemos (2006), Ney Franco (2006-2007), Joel Santana (2007-2008), Caio Júnior (2008), Cuca (2009), Andrade (2009-2010), Rogério Lourenço (2010), Silas (2010), Vanderlei Luxemburgo (2010-2012), Joel Santana (2012), Dorival Júnior (2012-2013), Jorginho (2013), Mano Menezes (2013), Jaime de Almeida (2013-2014), Ney Franco (2014), Vanderlei Luxemburgo (2014-2015), Cristóvão Borges (2015), Oswaldo de Oliveira (2015), Muricy Ramalho (2016), Zé Ricardo (2016-2017), Reinaldo Rueda (2017), Paulo César Carpegiani (2018), Maurício Barbieri (2018), Dorival Júnior (2018), Abel Braga (2019), Jorge Jesus (2019-2020), Domènec Torent (2020) e Rogério Ceni (2020-2021)

Fluminense (40 trocas, 28 técnicos)
Valdir Espinosa (2001), Oswaldo de Oliveira (2001-2002), Waldemar Lemos (2002), Robertinho (2002), Renato Gaúcho (2002-2003), Joel Santana (2003), Renato Gaúcho (2003), Valdir Espinosa (2004), Ricardo Gomes (2004), Alexandre Gama (2004), Abel Braga (2005), Ivo Wortmann (2006), Paulo Campos (2006), Oswaldo de Oliveira (2006), Antônio Lopes (2006), Paulo César Gusmão (2006-2007), Joel Santana (2007), Renato Gaúcho (2007-2008), Cuca (2008), René Simões (2008-2009), Carlos Alberto Parreira (2009), Renato Gaúcho (2009), Cuca (2009-2010), Muricy Ramalho (2010-2011), Abel Braga (2011-2013), Vanderlei Luxemburgo (2013), Dorival Júnior (2013), Renato Gaúcho (2014), Cristóvão Borges (2014-2015), Ricardo Drubscky (2015), Enderson Moreira (2015), Eduardo Baptista (2015-2016), Levir Culpi (2016), Abel Braga (2017), Marcelo Oliveira (2018), Fernando Diniz (2018-2019), Oswaldo de Oliveira (2019), Marcão (2019), Odair Hellmann (2020) e Marcão (2020-2021)

Grêmio (24 trocas, 21 técnicos)
Tite (2001-2003), Darío Pereyra (2003), Nestor Simionato (2003), Adílson Batista (2003-2004), José Luiz Plein (2004), Cuca (2004), Cláudio Duarte (2004), Hugo de León (2005), Mano Menezes (2005-2007), Vágner Mancini (2008), Celso Roth (2008-2009), Paulo Autuori (2009), Silas (2010), Renato Gaúcho (2010-2011), Julinho Camargo (2011), Celso Roth (2011), Caio Júnior (2012), Vanderlei Luxemburgo (2012-2013), Renato Gaúcho (2013), Enderson Moreira (2014), Luiz Felipe Scolari (2014-2015), Roger Machado (2015-2016) e Renato Gaúcho (2016-2021)

Internacional (35 trocas, 26 técnicos)
Zé Mário (2001), Cláudio Duarte (2001), Carlos Alberto Parreira (2001), Ivo Wortmann (2002), Guto Ferreira (2002), Celso Roth (2002), Cláudio Duarte (2002), Muricy Ramalho (2003), Lori Sandri (2004), Joel Santana (2004), Muricy Ramalho (2004-2005), Abel Braga (2006-2007), Alexandre Gallo (2007), Abel Braga (2007-2008), Tite (2008-2009), Mário Sérgio (2009), Jorge Fossati (2010), Celso Roth (2010-2011), Paulo Roberto Falcão (2011), Dorival Júnior (2011-2012), Fernandão (2012), Dunga (2013), Clemer (2013), Abel Braga (2014), Diego Aguirre (2015), Argel Fucks (2015-2016), Paulo Roberto Falcão (2016), Celso Roth (2016), Lisca (2016), Antônio Carlos Zago (2017), Guto Ferreira (2017), Odair Hellmann (2017-2019), Zé Ricardo (2019), Eduardo Coudet (2020) e Abel Braga (2020-2021)

Palmeiras (31 trocas, 26 técnicos)
Marco Aurélio (2001), Celso Roth (2001), Vanderlei Luxemburgo (2002), Murtosa (2002), Levir Culpi (2002), Jair Picerni (2003-2004), Estevam Soares (2004-2005), Paulo Bonamigo (2005), Candinho (2005), Émerson Leão (2005-2006), Marcelo Vilar (2006), Tite (2006), Jair Picerni (2006), Caio Júnior (2007), Vanderlei Luxemburgo (2008-2009), Muricy Ramalho (2009-2010), Antônio Carlos Zago (2010), Luiz Felipe Scolari (2010-2012), Gilson Kleina (2012-2014), Ricardo Gareca (2014), Dorival Júnior (2014), Oswaldo de Oliveira (2015), Marcelo Oliveira (2015-2016), Cuca (2016), Eduardo Baptista (2017), Cuca (2017), Roger Machado (2018), Luiz Felipe Scolari (2018-2019), Mano Menezes (2019), Vanderlei Luxemburgo (2020) e Abel Ferreira (2020-2021)

Santos (28 trocas, 22 técnicos)
Geninho (2001), Cabralzinho (2001), Celso Roth (2002), Émerson Leão (2002-2004), Vanderlei Luxemburgo (2004), Oswaldo de Oliveira (2005), Alexandre Gallo (2005), Nelsinho Baptista (2005), Vanderlei Luxemburgo (2006-2007), Émerson Leão (2008), Cuca (2008), Márcio Fernandes (2008-2009), Vágner Mancini (2009), Vanderlei Luxemburgo (2009), Dorival Júnior (2010), Adilson Batista (2011), Muricy Ramalho (2011-2013), Claudinei Oliveira (2013), Oswaldo de Oliveira (2014), Enderson Moreira (2014-2015), Marcelo Fernandes (2015), Dorival Júnior (2015-2017), Levir Culpi (2017), Jair Ventura (2018), Cuca (2018), Jorge Sampaoli (2019), Jesualdo Ferreira (2020) e Cuca (2020-2021)

São Paulo (27 trocas, 21 técnicos)
Osvaldo Alvarez (2001), Nelsinho Baptista (2001-2002), Oswaldo de Oliveira (2002-2003), Roberto Rojas (2003), Cuca (2004), Émerson Leão (2004-2005), Paulo Autuori (2005), Muricy Ramalho (2006-2009), Ricardo Gomes (2009-2010), Paulo César Carpegiani (2010-2011), Adílson Batista (2011), Émerson Leão (2011-2012), Ney Franco (2012-2013), Paulo Autuori (2013), Muricy Ramalho (2013-2015), Juan Carlos Osório (2015), Doriva (2015), Edgardo Bauza (2016), Ricardo Gomes (2016), Rogério Ceni (2017), Dorival Júnior (2017), Diego Aguirre (2018), Andre Jardine (2018-2019), Cuca (2019) e Fernando Diniz (2019-2021)

Vasco (44 trocas, 29 técnicos)
Joel Santana (2001), Hélio dos Anjos (2001), Paulo César Gusmão (2001), Evaristo de Macedo (2002), Antônio Lopes (2002-2003), Mauro Galvão (2003), Geninho (2004), Joel Santana (2004-2005), Darío Lourenço (2005), Renato Gaúcho (2005-2007), Celso Roth (2007), Romário (2007), Valdir Espinosa (2007), Romário (2007-2008), Alfredo Sampaio (2008), Antônio Lopes (2008), Tita (2008), Renato Gaúcho (2008), Dorival Júnior (2009), Vágner Mancini (2010), Gaúcho (2010), Celso Roth (2010), Paulo César Gusmão (2010-2011), Ricardo Gomes (2011), Cristovão Borges (2011-2012), Marcelo Oliveira (2012), Gaúcho (2012-2013), Paulo Autuori (2013), Dorival Júnior (2013), Adílson Batista (2013-2014), Joel Santana (2014), Doriva (2015), Celso Roth (2015), Jorginho Campos (2015-2016), Cristóvão Borges (2017), Milton Mendes (2017), Zé Ricardo (2017-2018), Jorginho Campos (2018), Alberto Valentim (2018-2019), Vanderlei Luxemburgo (2019), Abel Braga (2020), Ramon Menezes (2020), Ricardo Sá Pinto (2020) e Vanderlei Luxemburgo (2020-2021)

Você pode me encontrar também no twitter ( @rodolfo1975 ) ou no Instagram ( futebol_em_numeros )

Imagem: Vitor Silva/Botafogo

Fonte: Uol

Gostou da notícia?

Então, nos siga em todas nossas redes sociais como o Twitter, o Instagram e o Facebook. Assim, você poderá acompanhar todas as notícias sobre o nosso Mengão!

Futebol

Filipe Luis e Arrascaeta serão reavaliados dia a dia e preparados para o jogo contra o Barcelona-EQU, no Equador

Publicado

em

1 5

Cotados para voltar aos gramados no jogo de volta da semifinal da Libertadores contra o Barcelona de Guayaquil, na próxima quarta-feira (29), o lateral-esquerdo Filipe Luis e o meia De Arrascaeta realizaram trabalho com bola no treino desta quinta-feira.

Ambos participaram da atividade com o restante do grupo que não iniciou a partida no Maracanã. Os titulares fizeram apenas um trabalho regenerativo no CT do clube. A presença da dupla no jogo de volta dependerá de avaliação diária do departamento médico e da comissão técnica, a partir do relato dos jogadores. Pelo placar no jogo de ida, a tendência é que ambos viajem para ficar à disposição. E caso se sintam bem, vão para o jogo. Se houver algum receio, ficam no banco de reservas.

A última vez que Arrascaeta entrou em campo pelo Flamengo foi no dia 12 de setembro, na vitória por 3 a 1 contra o Palmeiras em São Paulo. Na ocasião, o meia saiu de campo com apenas 24 minutos em campo. Em exames realizados posteriormente, foi detectado um estiramento na região posterior da coxa esquerda.

Já Filipe Luis não atua pelo rubro-negro desde 28 de agosto, na goleada em cima do Santos na Vila Belmiro, quando jogou a partida inteira. Durante a pausa para as Eliminatórias da Copa do Mundo, o lateral sentiu dores na panturrilha esquerda, teve lesão constatada e agora trabalha para a volta.

Fonte: Extra

Gostou da notícia?

Então, nos siga em todas nossas redes sociais como o Twitter, o Instagram e o Facebook. Assim, você poderá acompanhar todas as notícias sobre o nosso Mengão!

Continue lendo

Futebol

Comentarista afirma que Flamengo venceu ‘apesar’ de Renato Gaúcho: “Tem que agradecer aos jogadores”

Publicado

em

renato gaucho a beira do maracana em jogo do flamengo contra o barcelona equ

Venceu, mas não convenceu. Esta parece ser a tônica do Flamengo após a vitória de ontem sobre o Barcelona-EQU. Apesar vantagem que leva ao Equador para o jogo de volta da semifinal da Libertadores, Renato Gaúcho recebeu duras críticas e foi questionado no comando técnico do Rubro-Negro. O jornalista Vitor Birner, da ESPN, não poupou o treinador e disse que “os jogadores carregam o Flamengo”.

– Renato Gaúcho tem que agradecer hoje aos jogadores, que fizeram o resultado sozinhos, porque não houve organização, compactação e variação tática. Os jogadores carregaram o Flamengo hoje, apesar da falta de ideias do técnico – afirmou Vitor Birner.

Além do jornalista da ESPN, o repórter Eric Faria, da Globo, também questionou veementemente o trabalho de Renato Gaúcho no comando técnico do Flamengo. Eric comparou as aparições atuais com as das épocas de Domènec Torrent e Rogério Ceni. Concordando com Birner, o repórter ainda disse que o Flamengo depende da individualidade de jogadores e que, até o momento, ” Renato não apresentou nada ” no clube do Rio.

Apesar das críticas, o Flamengo segue invicto na Libertadores 2021. Na última quarta-feira, no Maracanã, venceu o Barcelona de Guayaquil por 2 a 0 e abriu uma importante vantagem no jogo de ida das semifinais da competição. Essa foi a 80ª vitória do clube na história da disputa sul-americana.

Fonte: Lancenet

Gostou da notícia?

Então, nos siga em todas nossas redes sociais como o Twitter, o Instagram e o Facebook. Assim, você poderá acompanhar todas as notícias sobre o nosso Mengão!

Continue lendo

Futebol

Video: Léo Pereira bate boca com torcedor do Flamengo após deixar gramado do Maracanã; assista

Publicado

em

51505279453 462aecdb32 k

Nem tudo foram flores na vitória do Flamengo por 2×0 sobre o Barcelona-EQU na partida de ida da Libertadores. Após entrar no lugar de David Luiz aos 12 minutos do segundo tempo, Leo Pereira foi expulso aos 43 depois de agredir o zagueiro León, do time equatoriano.

Constantemente cobrado pelos torcedores do Flamengo, a atitude de Leo Pereira não foi perdoada. Em vídeo que circula nas redes sociais é possível ver um torcedor cobrando o defensor e dentre alguns palavrões, ele fala ao camisa 4: “Tem que jogar, não é pra entrar e ser expulso”. O zagueiro, que estava se dirigindo ao vestiário, volta e ainda discute com o torcedor – mas não é possível ouvir o que ele diz.

Fonte: O Dia

Gostou da notícia?

Então, nos siga em todas nossas redes sociais como o Twitter, o Instagram e o Facebook. Assim, você poderá acompanhar todas as notícias sobre o nosso Mengão!
Continue lendo




WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com