Um gol e seis jogos: veja como Rodrigo Muniz deixa o Coritiba e retorna ao Flamengo
Siga nas redes sociais

Futebol

Um gol e seis jogos: veja como Rodrigo Muniz deixa o Coritiba e retorna ao Flamengo

Publicado

em

1g5a3412

A passagem do atacante Rodrigo Muniz com a camisa do Coritiba foi curta e de poucos minutos em campo, mas com a sensação de que poderia ser mais marcante se tivesse oportunidade. O jogador balançou as redes apenas uma vez em seis jogos nessa edição do Campeonato Brasileiro e retorna ao Flamengo por pedido do técnico Rogério Ceni .

Muniz foi contratado na metade de outubro, com o Coxa vencendo a concorrência de Atlético-GO e Sport por influência do executivo de futebol, Paulo Pelaipe – o dirigente trabalhou com o atacante no time carioca, no ano passado.

A estreia pelo Alviverde foi um dia após ser apresentado e como titular contra o Palmeiras , na melhor atuação da equipe no ano , com vitória por 3 a 1 no Allianz Parque, pela 16ª rodada.

O centroavante ainda iniciou a partida nas duas rodadas seguintes, mas foi substituído em todas no segundo tempo. Nos três jogos posteriores, Muniz virou reserva com a chegada do experiente Ricardo Oliveira e foi acionado durante o jogo. Ao todo, ele atuou por 238 minutos com a camisa alviverde , com média de 40 minutos por partida.

 
– Nos jogos que foi titular, ele teve boa participação, mas viveu um momento em que a bola chegava pouco ao ataque. Depois passou a ser reserva de Ricardo Oliveira, que virou titular absoluto. Muniz deixa um saldo positivo dentro do que foi possível mostrar.
— Cristian Toledo, comentarista do Globo Esporte
Rodrigo Muniz marcou diante do Ceará — Foto: Divulgação/Coritiba
1 de 3 Rodrigo Muniz marcou diante do Ceará — Foto: Divulgação/Coritiba

Rodrigo Muniz marcou diante do Ceará — Foto: Divulgação/Coritiba

O único gol do atleta aconteceu na derrota por 2 a 1 para o Ceará, no estádio Castelão, na rodada 18 . Logo no começo da partida, ele aproveitou o erro do zagueiro Brock e tocou na saída do goleiro. Ele não deu nenhuma assistência, mas criou uma chance clara e desperdiçou outra nesse período no Alto da Glória.

Com boa movimentação, o atacante de 19 anos se mostrou participativo e voluntarioso, sem ficar preso na área e abrindo espaços nas zagas adversárias . Sob o comando do então técnico Jorginho, contudo, o Coxa tinha dificuldades de criação e pouco finalizava, o que prejudicava o desempenho do jogador.

mapa de calor Rodrigo Muniz — Foto: Reprodução/Sofascore
2 de 3 mapa de calor Rodrigo Muniz — Foto: Reprodução/Sofascore

mapa de calor Rodrigo Muniz — Foto: Reprodução/Sofascore

Após a saída de Jorginho e a chegada do treinador Rodrigo Santana, a expectativa era de que Muniz começasse a ter mais oportunidades, aliado ao fato de Ricardo Oliveira ter sido diagnosticado com Covid-19 . A outra opção na posição do elenco era Pablo Thomaz.

O treinador estreou contra o Internacional no empate por 2 a 2, e o atacante entrou apenas a nove minutos do fim. Santana, na sequência, também pegou o coronavírus e retorna nessa rodada, justamente diante do Fla .

Contra o Bahia, na segunda-feira, a equipe foi comandada pelo auxiliar-técnico Pachequinho, que preferiu colocar o meia-atacante Giovanni Augusto como falso 9. Muniz começou novamente no banco e foi acionado aos 25 minutos da segunda etapa, mas o tempo não foi suficiente para evitar a derrota por 2 a 1, no Couto Pereira.

Agora, no Flamengo, Rodrigo Muniz também não terá vida fácil com a concorrência de Gabriel Barbosa, Pedro e Lincoln.

Gostou da notícia?

Então, nos siga em todas nossas redes sociais como o Twitter, o Instagram e o Facebook. Assim, você poderá acompanhar todas as notícias sobre o nosso Mengão!

Futebol

Comentarista afirma que Flamengo venceu ‘apesar’ de Renato Gaúcho: “Tem que agradecer aos jogadores”

Publicado

em

renato gaucho a beira do maracana em jogo do flamengo contra o barcelona equ

Venceu, mas não convenceu. Esta parece ser a tônica do Flamengo após a vitória de ontem sobre o Barcelona-EQU. Apesar vantagem que leva ao Equador para o jogo de volta da semifinal da Libertadores, Renato Gaúcho recebeu duras críticas e foi questionado no comando técnico do Rubro-Negro. O jornalista Vitor Birner, da ESPN, não poupou o treinador e disse que “os jogadores carregam o Flamengo”.

– Renato Gaúcho tem que agradecer hoje aos jogadores, que fizeram o resultado sozinhos, porque não houve organização, compactação e variação tática. Os jogadores carregaram o Flamengo hoje, apesar da falta de ideias do técnico – afirmou Vitor Birner.

Além do jornalista da ESPN, o repórter Eric Faria, da Globo, também questionou veementemente o trabalho de Renato Gaúcho no comando técnico do Flamengo. Eric comparou as aparições atuais com as das épocas de Domènec Torrent e Rogério Ceni. Concordando com Birner, o repórter ainda disse que o Flamengo depende da individualidade de jogadores e que, até o momento, ” Renato não apresentou nada ” no clube do Rio.

Apesar das críticas, o Flamengo segue invicto na Libertadores 2021. Na última quarta-feira, no Maracanã, venceu o Barcelona de Guayaquil por 2 a 0 e abriu uma importante vantagem no jogo de ida das semifinais da competição. Essa foi a 80ª vitória do clube na história da disputa sul-americana.

Fonte: Lancenet

Gostou da notícia?

Então, nos siga em todas nossas redes sociais como o Twitter, o Instagram e o Facebook. Assim, você poderá acompanhar todas as notícias sobre o nosso Mengão!

Continue lendo

Futebol

Video: Léo Pereira bate boca com torcedor do Flamengo após deixar gramado do Maracanã; assista

Publicado

em

51505279453 462aecdb32 k

Nem tudo foram flores na vitória do Flamengo por 2×0 sobre o Barcelona-EQU na partida de ida da Libertadores. Após entrar no lugar de David Luiz aos 12 minutos do segundo tempo, Leo Pereira foi expulso aos 43 depois de agredir o zagueiro León, do time equatoriano.

Constantemente cobrado pelos torcedores do Flamengo, a atitude de Leo Pereira não foi perdoada. Em vídeo que circula nas redes sociais é possível ver um torcedor cobrando o defensor e dentre alguns palavrões, ele fala ao camisa 4: “Tem que jogar, não é pra entrar e ser expulso”. O zagueiro, que estava se dirigindo ao vestiário, volta e ainda discute com o torcedor – mas não é possível ouvir o que ele diz.

Fonte: O Dia

Gostou da notícia?

Então, nos siga em todas nossas redes sociais como o Twitter, o Instagram e o Facebook. Assim, você poderá acompanhar todas as notícias sobre o nosso Mengão!
Continue lendo

Futebol

Não duvido que esse Flamengo vá para Guayaquil e goleie, diz Milly Lacombe

Publicado

em

51504108712 8296bd1f7e k

O Flamengo venceu o Barcelona de Guayaquil por 2 a 0 no Maracanã, no primeiro jogo pelas semifinais da Libertadores, mas correndo alguns riscos, com o time equatoriano exigindo participação importante do goleiro Diego Alves, principalmente durante o primeiro tempo, mas também em uma oportunidade na etapa final.

No UOL News Esporte , Milly Lacombe minimiza os riscos corridos pelo Flamengo no setor defensivo e destaca a maneira de jogar futebol sem a preocupação apenas em não sofrer gols, comparando com o que ocorreu no jogo da noite anterior, entre Palmeiras e Atlético-MG, na outra semifinal da competição continental.

“O Flamengo joga e deixa jogar, o que a gente vê o Flamengo fazer é futebol, o que a gente está vendo é futebol e o futebol é jogado, você se coloca em condições de vulnerabilidade e aí o adversário pode eventualmente fazer um gol, não é como, por exemplo, aquele Atlético-MG e Palmeiras que a gente viu, o Atlético-MG fez 22 faltas. É uma tática? É uma estratégia de jogo você fazer faltas? É discutível, sim, pode ser, algumas faltas são necessárias, mas é um não-futebol, ninguém se encanta com aquilo, ninguém se emociona com aquilo, não tem absolutamente nada acontecendo”, diz Milly.

“Em geral, quando esse Flamengo entra em campo, você vê futebol, mesmo quem não é flamenguista gosta de ver o que está acontecendo. E é isso, você tenta fazer um gol e às vezes vai obviamente ficar numa situação de talvez sofrer um gol, só que eu não duvido, por exemplo, que esse Flamengo vá lá para Guayaquil e goleie, é possível que isso aconteça, porque o time da casa vai ter que sair para jogar, para tentar fazer o gol e vai ficar exposto, e esse Flamengo, com esse time, pode fazer quatro”, completa.

A jornalista discorda de parte das críticas feitas ao técnico Renato Gaúcho em relação à organização do time dentro de campo e pontua como principal fator da equipe a forma como existe uma aproximação entre os jogadores sempre em que a posse de bola é do Rubro-negro.

“É um time que todo mundo que gosta de futebol quer ver jogar e tem Renato Gaúcho ali sim, é um time que joga por aproximação, um jogador do Flamengo com a bola nunca está sozinho, ele sempre tem para quem passar essa bola de uma maneira muito próxima, é bacana ver o que está acontecendo ali”, diz Milly.

“Acho que tem o Renato Gaúcho em uma situação de dizer ‘divirtam-se’, consigo enxergar isso, que eu já acho também que é uma enormidade, e tem Renato Gaúcho no futebol tático e estratégico de ninguém nunca estar sozinho, tem solidariedade ali, ele vai mexendo no time e isso nunca é diferente”, conclui.

Fonte: Uol

Gostou da notícia?

Então, nos siga em todas nossas redes sociais como o Twitter, o Instagram e o Facebook. Assim, você poderá acompanhar todas as notícias sobre o nosso Mengão!

Continue lendo




WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com